sexta-feira, outubro 23, 2015

Saiba qual era o livro que Hitler queria para dominar o mundo

History Brasil


Existe um testamento do rei Salomão que, segundo a tradição, teria chegado até os dias de hoje através de uma sucessão de rabinos. Trata-se de um poderoso feitiço do qual Hitler foi atrás a todo custo.

De acordo com a crença, entre muitas outras virtudes, Salomão tinha um conhecimento profundo sobre as ciências espirituais mais elevadas. Através de seu filho, Roboam, e, mais tarde, por intermédio de uma sucessão de importantes rabinos, seu legado alcançou nossos dias sob o nome de “Clavículas de Salomão” ou “A Chave de Salomão”.

A tradição conta que existiu um livro, feito de casca de cedro, no qual cada um dos pentagramas foi gravado em caracteres hebreus, sobre placas de cobre. É o livro mais procurado pelos ocultistas em todos os tempos.

O próprio Adolf Hitler teria perseguido esse baluarte das ciências ocultas, convencido de que era a chave para dominar o mundo. É que, de acordo com o estudioso Nicetas Coniates, quem possui o testamento de Salomão conquistará o mundo.

Há um manuscrito das Clavículas na Biblioteca Nacional de Paris, que descreve os métodos para se comunicar com entidades superiores. Em sua grande maioria, o texto é composto por gravuras geométricas, voltadas para um determinado tipo de ritual e parecidas com as mandalas budistas.

 E se Hitler tivesse morrido na 1ª Guerra Mundial?

Em uma batalha da 1ª Guerra Mundial , Hitler esteve sob a mira do soldado Henry Tendey , que decidiu poupar a vida do, então, jovem soldado. Qual teria sido o curso da história humana a partir deste momento, se Tendey tivesse decidido puxar o gatilho?









Nenhum comentário: